MAQUETE DO ESTALEIRO DO AÇU

MAQUETE DO ESTALEIRO DO AÇU
Foto Fernando

sábado, 29 de outubro de 2011

Mandado de Penhora sobre carro do Vereador Camarão é cumprido, em São João da Barra


Foto Exclusiva: Leonardo Ferreira (www.portalozk.com)
A Polícia e um oficial de Justiça cumpriram um mandado de penhora sobre o carro do vereador de São João da Barra, Zezinho Camarão (PR), no final da tarde da última sexta-feira (29).
O oficial de Justiça, junto à Polícia, estiveram na casa do vereador, no bairro Nova São João da Barra, e encontraram apenas Camarão na residência. Ao informar sobre o que se tratava, Camarão disse que sua esposa havia saído com o carro e que já deveria estar voltando. Foi solicitado, então, que Camarão ligasse para a esposa e retornasse para casa com o carro, que deveria seguir em posse da justiça, para ser transferido para o novo depositário.
Feita a ligação, cerca de meia hora depois, a esposa de Camarão ainda não tinha retornado. Então, a Polícia saiu nas ruas da cidade em busca do carro Citroen XSara. Encontrou o veículo no Posto de Gasolina em frente ao DPO do município. Neste momento, a Polícia ordenou que o veículo fosse levado imediatamente até a residência de Camarão. Os policiais acompanharam, desde então, todo o trajeto.
Ao chegar na residência de Camarão, o carro foi apreendido, sendo assim, o mandado de Penhora cumprido. O fiel depositário Antonio Carlos Martins Coutinho, levou o veículo.
O Portalozk.com tentou contato com Antonio Carlos Martins Coutinho e o vereador Zezinho Camarão, mas ainda não conseguimos contato

fonte Portalozk

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Cartão Alimentação e Cartão Cidadão vão injetar aproximadamente

Atendendo ao pedido da prefeita de São João da Barra, Carla Machado, os funcionários das secretarias municipais de Administração e de Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos, se empenharam ao máximo para dar andamento ao pagamento do aumento do Cartão Alimentação do Servidor – funcionalismo público – e do Cartão Cidadão – pessoas em vulnerabilidade social – dentro deste mês de outubro. O aumento só está ocorrendo agora porque o Legislativo demorou a votar o aumento dos benefícios. O pedido enviado pelo executivo municipal foi protocolado no dia 15 de setembro e os vereadores de oposição amarraram e só aprovaram 35 dias depois.

Dentro da Política de Valorização do Funcionalismo, o Cartão Alimentação do Servidor teve um aumento de 44%, passando dos atuais R$180,00 para R$260,00. Segundo a secretária de Administração, Lara Valentim, todos os servidores municipais concursados têm até o dia 19 de novembro para desfrutarem do aumento retroativo de R$ 80 reais do Cartão Alimentação que passa de R$ 180,00 para R$ 260,00, não acumulável.

O Cartão Alimentação é “carregado” todo dia 20 e vai até o dia 19 do mês seguinte. “No dia 20 de outubro entrou o valor de R$180,00 e no dia 21 de outubro a prefeita sancionou a lei do aumento de R$ 80,00 do Cartão onde conseguimos efetuar o pagamento ainda dentro do mês”, comemora Lara.

Além do aumento do poder de compra dos servidores municipais, a iniciativa da prefeita visa fomentar ainda mais do comércio local tendo em vista que, desde sua criação, no dia dois de junho de 2006, o Cartão Alimentação só pode ser usado dentro do município, assim como o Cartão Cidadão, que obteve um aumento de R$100,00 passando de R$130,00 para R$230,00. Juntos, eles vão injetar diretamente na economia de São João da Barra aproximadamente R$ 17 milhões/ano.

De acordo com o secretário de Assistência Social Trabalho e Direitos Humanos, José Amaro Martins de Souza, o Neco, os beneficiários do Cartão Cidadão têm até o dia 31 deste mês de outubro para usufruir da diferença de R$ 100,00 do Cartão que é não acumulável. O Cartão Cidadão tem o vencimento de recarga todo dia primeiro de cada mês.

Para Neco, além de valorizar o funcionário público, auxiliar as pessoas que ainda se encontram em vulnerabilidade social, os dois cartões vão movimentar a economia local de forma a injetar milhões/ano no mercado local, o que faz circular capital dentro do município. “Isso gera renda, gera trabalho”, frisa o secretário.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Água em Campo Limpo é amarela e não serve para nada

268 Zenir Pacheco, 77 anos, mora em Campo Limpo desde que nasceu e reclama da dificuldade em lavar a roupa com a água que sai das torneiras. “Já perdi muita roupa por causa dessa água, a gente não pode cozinhar nem beber. Mas muitas pessoas não têm outra opção e acabam consumindo assim mesmo, o que aumenta os riscos de doenças”.


A água é de cor amarelada e não serve nem para limpar a casa. Os moradores contam que ela é barrenta e deixa tudo muito mais sujo. Quando chove, a água fica melhor, mas os moradores ficam sem poder lavar roupa por causa do tempo, segundo Zenir, “quando o tempo está bom, a qualidade da água fica horrível, aí mesmo que não dá para lavar”, reclama.


Outro problema apontado pelos moradores é em relação à dificuldade em conseguir um caminhão limpa fossa para fazer a limpeza nas residências. Muitas vezes, o esgoto transborda e o cheiro insuportável exala pelas casas.
“A fossa da minha vizinha dos fundos é colada com o muro da minha casa. Há dias, ela espera pela limpeza. Com essa demora eu não posso ir aos fundos da minha casa pelo mau cheiro”, desabafa.


Assistência Social realiza entrega de óculos em São João da Barra

Cerca de 20 pessoas receberam óculos de grau nesta segunda-feira (17), na sede da Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos de São João da Barra. A distribuição gratuita vinculada ao Programa Municipal de Órtese e Prótese tem a finalidade de inclusão social da pessoa com deficiência na visão. Estima-se que 20% da população necessitam usar óculos ao longo da vida visando à correção ótica, seja para enxergar melhor de perto ou de longe.

O secretário de Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos, José Amaro Martins de Souza, o Neco, disse que a próxima entrega será feita no mês de novembro. “Efetuamos a entrega mensalmente tendo em vista que o relacionamento visual é de suma importância para o cidadão, de modo que qualquer anormalidade nos olhos pode levar à dificuldade no aprendizado, no relacionamento social e diminuição no rendimento de atividades físicas e  intelectuais”, explica.

Segundo Neco a importância de ter o desenvolvimento ocular ao longo da vida acompanhado por um oftalmologista, o único capacitado a receitar os óculos ao cidadão, é indiscutível. “Por isso que o primeiro passo é marcar uma consulta médica na Santa Casa ou na Policlínica, no Centro”, destaca, acrescentando que em seguida os pacientes que tenham renda familiar de até dois salários mínimos devem fazer o cadastro no CRAS portando os documentos de identidade, CPF, comprovante de residência e rendimento mensal, além dos documentos de todos os familiares que residem na casa.

A secretária de Saúde, Fabiane Catalani, informa que o envolvimento do oftalmologista no desenvolvimento normal da visão começa logo o nascimento da pessoa, com realização do teste do reflexo vermelho. Interpretando a coloração desse reflexo lançado por uma fonte de luz coaxial no olho do recém-nascido, o médico oculista é capaz de já detectar tendências a problemas como catarata, tumores, traumas de parto, hemorragias ou malformações de córnea.

“Se a pessoa não desenvolver satisfatoriamente sua visão durante a infância, o dano é irreversível. A visão de cada olho, assim como a visão binocular, só está plenamente desenvolvida por volta dos nove anos. Como muitos problemas oftalmológicos são silenciosos, freqüentemente as crianças chegam à idade escolar sem ter sido submetidas a exames preventivos.”, analisa Catalani que ressalta: “além do teste do reflexo vermelho, a faixa etária até dois anos deve passar por exames sobre anormalidades estruturais nos olhos e opacidades de meios, inspeção externas de olhos e pálpebras e exames de pupilas”.

Ao longo da fase pré-escolar até cinco anos e onze meses, se for detectada falta de paralelismo nos olhos sua causa deve ser investigada pelo médico oftalmologista, porque geralmente vem acompanhada do não desenvolvimento visual do olho desviado (Ambliopia). O tratamento pode requerer prescrição de óculos e uso de tampão no olho bom para estimular a visão do olho desviado. Na fase pré-escolar, entre 5% e 10% das crianças já apresentam algum tipo de problema visual, como a Ambliopia, é estrabismo e erro de refração. Durante o 1º ano de vida, um simples distúrbio como o edema de uma pálpebra pode afetar o uso de um olho, prejudicando o desenvolvimento da visão ponto. Se for identificado imediatamente, a recuperação é total. Quando a criança entra na idade escolar, o exame oftalmológico ganha maior relevância, pois seu rendimento escolar pode ser diretamente prejudicado qualquer anormalidade na visão. Enxergando bem, a criança desempenha melhor seu aprendizado e se relaciona melhor com os colegas.

Na adolescência, a pessoa tem solicitação ainda maior da visão, ao utilizar freqüentemente o computador e, mas tarde, ao prestar carteira de habilitação ou para o vestibular. Numa sociedade competitiva como a nossa, ver bem pode ser a diferença entre se marginalizar ou se inserir no mercado de trabalho. Os controles periódicos são igualmente importantes nessa fase da vida, pois é quando se verifica, por exemplo, o avanço da miopia a atualização da receita fundamental.

A importância do exame oftalmológico não se limita ao bom diagnóstico de lentes, mas a outros exames como cicloplegia, medição da pressão do olho e o exame do fundo do olho este permite identificar inúmeras doenças sistêmicas assim como avaliar a evolução do diabetes, da hipertensão arterial e do glaucoma as avaliações oftalmológicas periódicas contribuem para a manutenção de boa visão pelo restante da vida e a identificação precoce de várias doenças sistêmicas e oftalmológicas contribuindo para iniciar o tratamento em tempo hábil.

As modernas técnicas propiciadas por instrumentos de automação podem induzir a visão equivocada de que um exame oftalmológico é de fácil realização. Tal erro representa um risco na apropriação de conhecimentos e competências dessa técnica. A qualificação do médico oftalmologista ainda é um fator preponderante para um bom diagnostico. Os avanços dos novos métodos no tratamento da visão passaram a exigir ainda maior rigor cientifico por parte dos oftalmologistas e não o contrario. Além disso, avaliação oftalmológica de uma pessoa é realizada não apenas por métodos objetivos, mas depende também de critérios subjetivos, que só um médico oftalmologista desenvolveu ao longo da carreira. É preciso avaliar, por exemplo, a adaptação da pessoa às lentes propostas, a resolução de queixas, a dependência do uso, etc.

O exame adequado depende de um acurado diagnostico feito pelo oftalmologista o que se obtém por meio de um exame detalhado e de uma boa orientação o médico analisa o conjunto de fatores da visão do paciente e individualiza seu diagnostico: Só ele tem a opção de prescrever a melhor opção.

Campanha “10 minutos contra dengue” será lançado nesta terça-feira em SJB



A Secretaria de Saúde de São João da Barra através do Núcleo de Controle de Zoonoses e Vigilância Ambiental lançará nesta, terça-feira, (18), às 8 horas, no SESC Mineiro de Grussaí, a campanha “10 Minutos Contra Dengue” implantada pela Secretaria de Estado de Saúde recentemente no Rio de Janeiro.

A secretária de Saúde, Fabiane Catalani, destaca que São João da Barra é o primeiro município do estado a realizar a campanha que tem objetivo de mobilizar a comunidade na estratégia de controle do vetor. “No lançamento ficou determinado pelo governo do estado que os municípios têm que multiplicar o conhecimento repassado no evento para os agentes de saúde e demais profissionais da área”, comenta.

A diretora do Núcleo de Controle de Zoonoses e Vigilância Ambiental, Vera Cardoso de Melo, informa que, nos dias 18 e 19 deste mês, acontecerá capacitação dos profissionais da área de saúde seguindo as diretrizes do Programa Nacional de Combate a Dengue e lançamento da campanha desenvolvida pelo estado – “10 Minutos Contra Dengue”.

A capacitação dos agentes de saúde será importante para minimizar os efeitos da epidemia prevista pelo Ministério da Saúde no verão de 2012 no Estado do Rio de Janeiro. “Estamos fazendo nossa parte, capacitando os profissionais para que se tornem multiplicadores contra dengue perante a população sanjoanense”, ressalta Vera.

Professores de São João da Barra participam de capacitação nesta terça-feira

Aproximadamente 60 professores de Matemática e Português, coordenadores e diretores de nove escolas municipais de São João da Barra participarão nesta terça-feira (18), das 8h às 17h, no Sesc Mineiro de Grussaí, de uma Capacitação Profissional visando intensificar a preparação de 400 alunos do 5º e 9º Ano do Ensino Fundamental que participarão da avaliação em novembro do IDEB - Índice de Desenvolvimento da Educação Básica.

O IDEB é uma ferramenta criada pelo Ministério da Educação para avaliar as escolas brasileiras com a finalidade de medir a qualidade do ensino. “Com isso, a sociedade, em particular os pais de crianças que freqüentam a escola pública, poderão comparar a avaliação da escola do seu filho com a das escolas da região e de outras cidades”, comenta o secretário municipal de Educação, Antônio Neves.

Além do secretário, ministrarão a capacitação a psicóloga Luciane Mirna e as psicopedagogas Débora Freitas Barcelos e Criscila Mara. “Vamos está passando para os profissionais métodos psicológicos que serão trabalhados com os alunos bem como detalhes do conteúdo que serão utilizados na avaliação”, destaca Débora.

“O que importa, porém, é como a escola traçará suas metas a partir dos resultados, havendo melhora a cada ano”, ressalta Criscila Mara e esclarece que: “quando uma escola se depara com uma nota mais baixa ou mais alta que a escola vizinha, que recebe alunos com perfil semelhante ao dos seus, ela certamente vai se perguntar quais elementos foram determinantes para aquela nota, quais condições permitiram que um ou outro estabelecimento obtivesse melhor desempenho e, assim, poderá planejar as intervenções necessárias.

A meta traçada pelo Ministério da Educação, com apoios de instituições não-governamentais, como a ONG Todos pela Educação, é para que, em 2022, o Brasil tenha uma média 6 - média atual dos países desenvolvidos no PISA - Programa Internacional de Avaliação de Alunos.  
               

terça-feira, 4 de outubro de 2011

São João da Barra é o quinto município que mais investe em educação no Estado do Rio

 

Os números do Anuário Finanças dos Municípios Fluminenses, que será lançado nesta terça-feira (04), em solenidade na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, colocam o município de São João da Barra em situação extremamente privilegiada em relação aos investimentos em políticas públicas, como Educação e Saúde, com montantes jamais vistos.
Entre os 92 municípios do Estado do Rio, São João da Barra é o quinto que mais investe em Educação e o sexto, em Saúde. Só no último triênio, foram mais de R$ 104,9 milhões aplicados em Educação, ou seja, 180% a mais que os R$ 37,4 milhões investidos nos últimos três anos do prefeito anterior (2002, 2003 e 2004). Nos últimos dois anos avaliados pelo levantamento (2009 e 2010), os investimentos em Educação são comparáveis, apenas, aos quatro primeiros anos do primeiro governo de Carla Machado.
Entre 2005 e 2008 (primeiro governo da prefeita Carla Machado), a Prefeitura de São João da Barra investiu R$ 77,357 milhões em Educação. Já no biênio 2009/2010, o investimento superou a marca dos R$ 77 milhões, o que traduz a importância com que a administração municipal vê o setor educacional e a necessidade de uma base sólida para os alunos da rede pública.
Segundo o Anuário, desde 2002, até 2010, série história apurada, os investimentos em educação multiplicaram, alcançando patamares jamais vistos. De acordo com os dados apurados pela Aequus Consultoria, responsável pelo levantamento, o per capta na educação são-joanense está na ordem de R$ 6.413,00, contra uma média estadual de R$ 3.587,00.
Só para se ter uma ideia, em toda a região Norte, apenas Quissamã investe mais que São João da Barra. O município vizinho de Campos dos Goytacazes, por exemplo, figura apenas no 22º lugar no estudo. Além de Quissamã, em primeiro lugar em investimentos, Niterói, é o segundo, Porto Real e Macuco, ocupam a terceira e a quarta posições, respectivamente, e São João da Barra a quinta colocação no total de investimentos em Educação